Case HP

HP reduz em 25% o valor de frete com Autocarga

A HP, fabricante mundial de ampla linha de produtos eletrônicos com faturamento acima de US$ 120 bilhões em 2015, está obtendo resultados para lá de positivos com o Autocarga, um módulo da solução GKO FRETE desenvolvido pela GKO Informática (www.gkofrete.com.br ) e do qual é cliente desde o ano 2000. A empresa, que utiliza dois operadores logísticos para expedir uma média 6.000 toneladas de produtos para todo o Brasil por mês, já conseguiu reduzir seus custos com fretes em 25% em média, obter maior visibilidade nas operações e elevar o nível de serviço ao cliente.

O diretor de Logística da HP, Cassio Lopes, explica como chegou à necessidade de implantação do Autocarga: “ao longo dos últimos anos, a HP adotou a estratégia de adquirir empresas pelo mundo e cada uma delas contava com sistemas de gestão de seus inventários, transportes e contratação de fretes, nem sempre semelhantes ao que praticávamos. Isso acarretou que vários pedidos de clientes chegavam de diferentes formas e momentos no nosso armazém, com os fretes em sua maioria desconsolidados, e as entregas aos clientes, desordenadas a tal ponto que, alguns recebiam mais de uma visita por dia”.

De acordo com Lopes, a opção pelo Autocarga ocorreu pela parceria já existente com a GKO e a flexibilização ofertada na adaptação da ferramenta que já tinha em seu conceito inovar na organização das atividades de carregamento em veículos. Uma vez parametrizado, a separação de produtos nos armazéns recebe a lista dos pedidos ou ordens de embarques, combinando, posteriormente, essas entregas, agrupando-as por destinatário ou região. “A estratégia adotada pela HP foi de fazer as alterações no Autocarga em vez de aguardar as modificações nos sistemas das unidades que fomos agregando após as aquisições: A ferramenta automaticamente converge e unifica os pedidos dos clientes da HP que entram por diferentes meios/sistemas em seu ambiente, realizando romaneio a partir dos vários pedidos considerando aspectos como pedidos consolidados em caminhões fechados, fracionados ou micropedidos”.

Entre os ganhos obtidos com o Autocarga, Lopes enumera, ainda, a organização otimizada de agenda de entregas nos clientes, aumentando o nível de serviço; simulações feitas pela solução proporcionando acuracidade de dados e pesos corretos de cargas impactando positivamente nos custos dos fretes; visibilidade e maior previsibilidade para os operadores logísticos que preparam os produtos para expedição, conseguindo-se determinar os tipos de veículos que serão usados com antecedência, bem como planejamento das janelas de entregas nos clientes, redução de controles manuais e simplificação de processos operacionais no armazém e em transportes.

“Saímos de uma distribuição por modal de frete de 36% cargas consolidadas em caminhões completos (Full Truck Load – FTL), 52% pedidos fracionados, 3% micropedidos para 73% de cargas consolidadas em caminhões completos, 23% de pedidos fracionados e 4% micropedidos, números que demonstram uma eficiência que o Autocarga nos trouxe na sua implantação”, assinala o diretor.

Autocarga: convergência

O Autocarga surgiu da necessidade do embarcador de minimizar os problemas em seu processo de separação, consolidação e montagem de carga para expedição das mesmas. Segundo o executivo da GKO Informática, Ernande Perez, de início não se sabia o que viria a ser o Autocarga, porém, após a análise do processo e a definição dos requisitos que deveriam ser atendidos, chegou-se a conclusão de que a ferramenta seria um roteirizador de carga com foco em quem contrata o frete. “Enxergamos esta iniciativa como algo com forte aderência ao GKO FRETE, que é um software para contratantes de fretes e, na prática, o módulo trouxe uma nova maneira de roteirizar as entregas”, explica.

Ricardo Gorodovits, diretor comercial da GKO Informática, explica que o Autocarga é um módulo que permite simular, de forma simples, um picking list de separação e uma relação de todas as viagens necessárias para realização das entregas de produtos, considerando o que é relevante para o contratante do frete. Entre os aspectos que este módulo engloba, estão: a escolha do transportador apto a realizar as entregas; cálculo das quantidades em unidades de movimentação e armazenagem de cada item; distribuição dos volumes ou paletes dentro das capacidades de cargas de cada tipo de veículo disponibilizado pelo transportador.

“Os roteirizadores convencionais levam em consideração variáveis como distância e tráfego; no entanto, quem contrata um frete, tem uma tabela de preço combinada com o transportador com um preço e prazo, o que, para quem tem frota própria ou paga o frete pelo quilômetro rodado faz sentido; porém, o Autocarga define as viagens considerando as variáveis que afetam o valor do frete, incluindo ocorrências de transporte provocadas por falhas no processo interno na empresa que geram pagamentos complementares”.

A solução permite, ainda, emitir alerta para uso de veículos com características físicas incompatíveis com a entrada ou com a área de descarregamento no local de entrega; garante que o valor a ser pago pelo transporte é o menor entre as diversas combinações possíveis para a demanda de transporte apresentada; evita interrupções do transporte em barreiras fiscais provocadas pela inclusão de entregas sem as guias de recolhimento de impostos, que algumas operações possam exigir antecipadamente; evita devoluções ou re-entregas, provocadas por restrições burocráticas no local de entrega; permite garantir que os produtos estejam embalados ou paletizados conforme combinado com o destinatário.

 

Ver outros cases